Educação financeira para crianças: saiba por onde começar

Compartilhe

As crianças têm alta capacidade de aprendizado e geralmente levam para a vida o conhecimento adquirido na infância. Assim sendo, até mesmo assuntos do universo financeiro, que parecem complexos, podem e devem ser ensinados na infância. Isso porque, a educação financeira para crianças faz toda diferença no futuro delas.

Aprender sobre como organizar as finanças pessoais faz parte de uma vida financeira saudável. Mas engana-se quem pensa que isso é assunto apenas de ‘gente grande’. Os pais devem adotar práticas que ajudem os filhos a terem conhecimento sobre como funciona o universo financeiro, os riscos de um mau gerenciamento das finanças e os benefícios da organização. Porém, se você não sabe por onde começar a ensinar seus filhos, a gente te ajuda. Anota as dicas.

Leia também: A importância da educação financeira na infância

A conscientização é fundamental na educação financeira para crianças

Certamente, quando falamos em educação, estamos falando em conscientização sobre algum tema. Nesse sentido, não é diferente com a educação financeira para crianças. Isso porque, conscientizar a criança sobre como o dinheiro impacta a sua vida é fundamental.

Assim sendo, a dica é inserir a criança em algumas tomadas de decisão financeira. Ou seja, fazer com que ela entenda o valor das coisas e saiba o que pode ou não ser comprado, por exemplo. É essencial que a criança consiga desde cedo entender a diferença entre investir dinheiro em coisas que são necessidades básicas, e o gasto com coisas não necessárias, ou que não devem ser priorizadas no momento.

Afinal, dar mesada para os filhos é bom ou ruim?

Quem tem filhos, provavelmente já se pegou com essa dúvida. Então, vamos lá. Bom, a mesada pode ser algo bom, mas também pode ser ruim, vai depender da metodologia que você usa na hora de dar a mesada. Mas calma que a gente vai te explicar como inserir a mesa na educação financeira das crianças.

A mesada não pode ter um valor muito grande, a ideia é que a criança consiga administrar uma certa quantidade de dinheiro e assim comece a fazer escolhas do que comprar ou não. Também, é importante que os pais adéquem o valor da mesada de acordo com a faixa etária da criança. Visto que, até os seis anos, a criança precisa apenas receber uma pequena quantia eventualmente.

Você também pode gostar: Onde aplicar 500 reais? Descubra agora e comece a lucrar

A criança deve ter conta em alguma instituição financeira?

Sim, sem dúvidas é interessante que seu filho tenha uma conta. Esse processo é importante quando o assunto é educação financeira para crianças. Isso porque, a criança vai ter contato com um procedimento que será muito comum na vida adulta.

Além disso, com a conta, será mais fácil para a criança guardar dinheiro e aprender sobre rendimentos. Bem com entender a importância de ter algum valor guardado para usar na aquisição de algo que deseja muito ou para alguma emergência.

Assim sendo, basta procurar uma instituição financeira que ofereça a abertura de conta para crianças e adolescentes e abra a conta do seu filho. A nossa dica é a CrediSIS KIDS, uma conta feita exclusivamente para as crianças, e com muitos benefícios. Para saber mais procure uma cooperativa CrediSIS mais perto de você.


E aí, gostou do nosso conteúdo? Assine nossa newsletter para receber em seu e-mail os próximos posts e compartilhe no WhatsApp, Facebook ou LinkedIn.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Assine nossa newsletter para receber em seu e-mail os próximos posts e compartilhe no WhatsApp, Facebook ou LinkedIn.

Assine e receba conteúdo exclusivos no seu e-mail

Siga-nos nas redes sociais

Leia também